Em 19 dias, jovem queimada com soda cáustica fez três denúncias contra ex-marido

Mais um caso extremo de violência contra mulher aconteceu na noite da última quinta-feira (4), em no Alto do Progresso, na Zona Norte do Recife.

Mayara Estefanny Araújo, de 19 anos, teve o rosto e o corpo queimado por soda caustica, e esta internada em estado gravíssimo, no Hospital da Restauração (HR), no Centro do Recife.

Segundo a polícia, ela foi atacada por dois homens quando saía de casa. Um a segurou, enquanto o outro, que seria o seu ex-marido, jogou a soda em seu rosto e corpo.

A delegada Bruna Falcão, que cuida do caso, informou que em 19 dias, Mayara Estefanny Araújo foi à polícia em três ocasiões diferentes, para denunciar o ex, William César dos Santos Júnior, que está sendo procurado. 

A jovem teria medida protetiva contra o ex, mas ele nunca foi encontrado para receber as notificações.

Paulo Henrique Vieira dos Santos, ammigo de William,  foi apontado por testemunhas como o homem que segurou a jovem e foi preso, ele nega que tenha ajudado.

“Ele disse que tinha acompanhado William naquela noite, que os dois teriam ido fumar maconha num terreno baldio e que, na sequência, William teria ido lá jogar o produto e ele, Paulo, saiu correndo, assustado. Mas testemunhas dizem que foi ele quem segurou Mayara”, declarou a policial.

A delegada disse ainda que familiares informaram que William pretende se entregar à polícia. “Disseram que ele foi orientado juridicamente a se apresentar na segunda-feira [8 de julho], para livrar o flagrante”, disse Bruna.

William

Qual sua opinião? Escreva abaixo👇

Written by Professora Marta S. Carvalho

Professora Marta de Ciências Sociais na faculdade Paulista em São Paulo e Jornalista de paixão.

Desgaste emocional e financeiro: divórcio pode custar caro para a família

Enfermeiras de UTI Neonatal carregam bebês quando pais não podem estar presentes