Menino de 7 anos é espancado até a morte pela mãe e sua namorada por se recusar a se vestir como menina

As duas mulheres foram acusadas da morte por espancamento do menino de 7 anos, que teria sido motivada por ele se recusar a se vestir como uma menina.

Segundo o site mexicano Noticias , o caso ocorreu em fevereiro deste ano, em Guanajuato, no México.

O menino identificado como Karol Rámon, foi espaçando até a morte por sua mãe, e isso teria acontecido porque ele se recusava a se vestir como uma menina.

A namorada da mãe também é acusada de envolvimento no crime.

Depois da surra, a mãe identificada como Margarida, teria levado a criança desacordada para uma unidade de saúde, alegando que ele havia se machucado brincando.

Os médicos constaram que ele já estava morto, e me se corpo  foram identificadas muitos hematomas e cicatrizes antigas, que demonstravam que ele já sofria violência há muito tempo.

A investigação policial, concluiu que o menino foi espancado com um cinto, uma cadeira, um chicote e até um martelo.

E também constataram que ele estava subnutrido e desidratado, pois as mulheres o deixavam longos períodos sem se alimentar.

“Ele foi brutalmente espancado na cabeça e no estômago, causando sérios danos internos”, disse o investigador da polícia local.

A avó da criança já teria tentado ganhar a custódia da criança por alegar que ele sofria abusos, mas não obteve sucesso.

Segundo o Gabinete do Procurador Regional de Guanajuato, a investigação ainda está em andamento. As duas mulheres seguem presas, suspeitas de maus tratos e assassinato do menino.


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇

Written by Professora Marta S. Carvalho

Professora Marta de Ciências Sociais na faculdade Paulista em São Paulo e Jornalista de paixão.

Veja primeiras fotos de Benício, após o acidente em que quase perdeu a vida

Mãe fala a real sobre 1ª vez com o marido após ter bebês trigêmeos