Menino de dois anos entra em coma alcoólico

O menino entrou em coma alcoólico após ter ingerido bebida da mãe.

Crianças devem ser mantidas longe de bebida alcoólica, mas quando os pais bebem essa tarefa não é muito simples, porém, o melhor a ser feto para evitar situações como essa é não se descuidar do copo ou garrafa, basta alguns segundos para a criança pegar o recipiente e levar à boca. Essa rápida ação pode ser altamente perigosa, como foi para o menino de apenas 2 anos de idade.

A mãe estava sentada com uma amiga, de frente para casa, na calçada conversando, elas beberam cachaça, pouco depois a mãe deixou o menino dentro de casa, ele estava sozinho quando ingeriu a bebida alcoólica. Mãe da criança e a amiga saíram, quando a mulher voltou para casa, o filho estava desacordado.

Policiais estavam passando perto da casa, a mãe correu até eles pedindo ajuda para o filho desmaiado. Eles pegaram o menino, fizeram o atendimento prestando os primeiros socorros, pois nesses casos todo minuto é preciso para salvar a vida. Em seguida a criança foi encaminhada ao atendimento de emergência no hospital.

O susto foi grande para a mãe, mas graças a ação rápida dos policiais, o menino sobreviveu e está internado, porém já se recuperando do coma alcoólico.

Por conta do estado grave que o menino ficou, com risco de morrer, a mãe foi presa e deverá responder por negligência, abandono de incapaz e facilitação de bebida alcoólica à criança. A tia do bebê ficará responsável pela guarda da criança.

A mãe foi entrevistada pelo SBT e disse; “Não dei bebida para meu filho, jamais eu dou bebida para o meu filho. Eu estava bebendo com uma colega minha desde 10 horas da manhã, ai eu fiz o almoço e ai quando eu voltei para casa ele estava desmaiado. Agradeço a Deus que socorreram meu filho. Ele pegou a garrafa em cima da calçada porque eu esqueci de pegar. Eu nunca dei bebida para meu filho. Eu sou o pai e a mãe dele”.


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇

Written by Marina Souza

Olaa pessoal! Sou a Marina, amo escrever sobre maternidade, família e noticias de ultima hora, com intenção de colaborar com a sociedade e a família. Amo meus filhos e tenho uma gatinha preguiçosa. Ah ja ia me esquecendo, sou blogueira ha 12 anos.

Gato terá guarda compartilhada após separação de casal, decide Justiça

Maioria dos avós mantem remédios em locais que netos conseguem acessar, diz estudo