Menino morre pouco após implorar pra não ser devolvido aos pais

- Anúncio -

Este menino de 4 anos implorou ao assistente social para não ser devolvido aos pais, mas foi ignorado.

Um menino tão pequeno não tinha mais a quem recorrer para pedir socorro. Os maus tratos e abusos sofridos em casa o levou a implorar ao assistente social para não conviver com os pais, mas infelizmente ele não foi atendido e morreu depois da guarda do menino ter voltado a ser um direito dos pais. Foram apenas alguns meses para o pior acontecer, o pequeno Noah de 04 anos não viveu por muito tempo mais, ele foi a óbito.

Por conta do tratamento abusivo dos pais, Jose e Ursula, Noah Cuatro passou a viver com a avó, Eva Hernadez.

- Anúncio -

Quando a guarda do menino foi concedida a avó, há dois anos, na época foi comprovado que Noah de fato estava sendo vítima de abusos pelos próprios pais. O menino já estava sendo criado por Eva, vivendo bem, quando os pais conseguiram ter de volta a guarda do filho.

Noah, mesmo sendo uma criança tão nova de 4 anos, sabia que não seria bom, ele não queria sair da casa da avó, por isso quando o assistente social foi a cada de Eva buscar o menino, ele implorou de todo o modo para que não o levasse de volta para o convívio na casa de Jose e Ursula. A avó também pediu aos assistentes para que não levassem o neto embora, ele poderia sofrer muito como antes, pois o contra o casal já havia registro de 12 registros de abusos.

- Anúncio -

O menino e a avó estavam certos, no dia 06/06, Noah morreu na piscina da casa dos pais. Foi relatado que por uma breve distração de Jose e Ursula, o filho teria caído na piscina e se afogado. O que o casal não esperava é que os exames apontassem outra história, as lesões no corpo da criança não apontou afogamento como a causa da morte.

Bobby Cagle, diretor do Departamento de Serviços para Crianças e Famílias, fez um desabafo sobre o caso no dia 16/07; “Essa morte ocorreu durante o meu trabalho. Eu aceito completamente a responsabilidade pelo trabalho que fiz. E também aceito a responsabilidade de entender o que deu errado e o que podemos fazer melhor e mudar o mais rápido possível”.

O caso aconteceu em Los Angeles, Estados Unidos.


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Qual sua opinião?



Written by Silvia Cardoso Souza

Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

Jogador sacudiu bebê com tanta força que seus olhos sangraram

Menino desaparece de acampamento de férias e mãe desabafa