Na França, um galo responde a ação na Justiça e gera discussão sobre vida no campo

Foto: reprodução

Perece incrível, uma história para divertir, só que não. Esse caso é história da vida real, o galo “Maurice” está sendo processado por novos moradores da ilha Oléron, localizada no costa atlântica da França.

O cacarejar alto e vibrante que todas as manhãs, por volta da 06:30, O galo estufa o peito e começa a cantar. Para os visinhos que foram morar na ilha depois da aposentadoria, não estão nem um pouco satisfeitos, para esses novos vizinhos do galo, ele está importunando quando canta tão alto e tão cedo.

A ação movida na justiça contra o galo, os vizinhos incomodados alegam se tratar de poluição auditiva por ter um timbre de canto agudo.

Esse caso foi parar na Justiça da França que, agora se vê na obrigação de investigar a siuação. Mas se por um lado os vizinhos estão reclamando, o galo ganhou apoiadores por toda a França. Os defensores do galo Muarice providenciaram uma petição em defesa do animal, para que ele tenha o direito de cantar, já que ele é morador desde 2017. A chefe do governo de Dominque Bussereau também declarou apoio ao galo e passou a integrar o movimento em defesa do galo nas redes sociais, “Eu sou Maurice”.

O galo está sempre bem disposto todas as manhãs, ele vive em uma região rural em que ter animais é muito comum para os moradores antigos, inclusive Maurice não é o único, há muitos criadores de galos e galinhas dentre outros animais.

A rede de notícias CNN entrevistou a dono do galo Maurice, Corinee Fesseau, ela disse; “Espero que essas pessoas entendam o significado da vida rural”,

A decisão da Justiça deve ser anunciada ainda em 2019, alguns acreditam que, o mais provável é que as autoridades resolvam até setembro, até lá o movimento para defender o galo deve crescer, muitas pessoas estão aderindo ao movimento.


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇

Written by Marina Souza

Olaa pessoal! Sou a Marina, amo escrever sobre maternidade, família e noticias de ultima hora, com intenção de colaborar com a sociedade e a família. Amo meus filhos e tenho uma gatinha preguiçosa. Ah ja ia me esquecendo, sou blogueira ha 12 anos.

‘Tenho vergonha de ir à praia’, diz Paolla Oliveira

Sogros são presos suspeitos de matar nora e deixar bebê de 4 meses ao lado do corpo da mãe