Pediatra de 92 anos atende de graça crianças carentes – “Quero morrer ajudando”

- Anúncio -

Aos 92 anos de idade, Ivan Fontura, continua exercendo sua profissão como pediatra e diz que só vai parar quando falecer.

Em 2005 o médico se aposentou, mas em vez de ficar em casa aproveitando o tempo livre com sua companheira Eva, que também atua na área da saúde como enfermeira, ambos preferem prestar seus serviços gratuitamente às pessoas que precisam em uma comunidade.

Exercer sua profissão sem receber seu salário é um verdadeiro ato de amor pelo que faz, que é o caso desse casal muito solidário.

- Anúncio -

Na Praia de Leste, que fica em Pontal do Paraná, Brasil, é onde fica o centro de saúde em que eles ajudam as crianças há mais de três décadas.

Com toda a sua humildade, carisma e por ser tão caridoso com todos, o senhor Ivan ganhou o carinho e a confiança das pessoas da comunidade.

- Anúncio -

“Vou trabalhar até não poder. Eu quero morrer de pé. Sofro fisicamente, trabalhando sem parar, descansando apenas para tomar café, mas ser médico é isso. Então recompomos e continuamos”, ele disse.

Em 1951, aos 24 anos de idade, Ivan se formou. Devido a visita de um cirurgião, quando ele ainda era novo, decidiu que cursaria medicina. Ele ficou encantado pelo cuidado e amor que o profissional cuidava de seus pacientes.

Com uma profissão em medicina pela Universidade Federal do Paraná, um mestrado na Universidade da Califórnia, um doutorado em La Soborna França e mais de 68 anos de exercício, Ivan continua se preparando para oferecer uma melhor ajuda, sem sequer pensar em dinheiro.

“Eu já ganhei dinheiro para viver. Sempre tive contato social com crianças carentes e queria continuar. Havia uma necessidade de ajudar aqui.

O seu amor pelo que faz é a sua fonte de energia e forças para continuar e ajudar quem precisa de seus cuidados.

- Anúncio -

Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Qual sua opinião?



Written by Ana Paula Richa

Jornalista de profissão, e redatora por vocação. Escrevo com prazer tentando passar em palavras, emoções que possam tocar a vida das pessoas. Nas horas vagas mamãe de gatos e degustadora de cafés, que são meus grandes amores.

Após acertar morte de Gugu, sensitiva dá aviso atormentador para Carlos Alberto e Mário Gomes

Mamma Bruschetta teve parada cardíaca durante cirurgia, mas tem reviravolta em sua saúde