Qualquer um pode ter um filho, mas é preciso ser especial para ser um pai de verdade

- Anúncio -

Para ser pai, basta estar em condições fértil e ter relações sexuais ou doar o sêmen, mas para ser um pai de verdade, o homem precisa ser aquele que está disposto a se dedicar as necessidades de uma criança, entendo o seu papel como alguém que cuida do amor, coloca limites quando for preciso, ensina valores, corrige e tudo o mais que envolve a paternidade. Por isso é que quando se tem em mente esses critérios e os coloca toda sua responsabilidade em prática, são essas as pessoas especiais.

Muitos homens ainda não entendem a grande responsabilidade que é cuidar de um filho, não basta ir ao cartório fazer o registro, ou dar uma pensão alimentícia por determinação da justiça quando estão separados da mãe da criança. A verdade é que ser um bom pai vai muito além de tudo isso.

- Anúncio -

A presença do pai responsável, honesto, coerente, amoroso, é muito importante para a criança, pois as características são observadas pelas crianças, ainda que não estejam em idade de compreender plenamente, crescem aprendendo a admirar e respeitar. Mais tarde, quando se tornam adultos, o que foi absorvido na infância é revivido na família esse filho (a) formar. O mesmo se aplica ao trabalho, independente da profissão do pai, seja ele gari, padeiro ou médico ou empresário de grande empresa, o sentido de responsabilidade que o filho percebe, acolhe em seu interior essa mensagem.

- Anúncio -

Nos relacionamentos amorosos não é muito diferente. A criança que vê o pai sendo amável e respeitoso, demonstrando afeto com a esposa, a tendência é a criança seguir esse modelo de amor quando se relacionar amorosamente. Todas essas questões não significam que para ser um pai verdadeiramente especial na vida de um filho, tenha que viver sem se irritar, sorrir a todo o momento, esconder que está chateado entre outras dificuldades que fazem parte da vida de uma pessoa adulta. Assumir a posição de dissimular todas essas situações, seria o mesmo que criar uma criança fora da realidade, do tipo que na fase adulta não aceita ouvir um “não”, pois vive com reflexo de que o mundo gira em torno dele e para ele. O pai pode e deve ser firme quando necessário, não disfarçar sua condição humana de altos e baixos, mas sem se afastar da sua principal responsabilidade com os filhos, a de ser um verdadeiro pai.


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Qual sua opinião?



Written by Silvia Cardoso Souza

Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

Ter um filho menino é conseguir um príncipe azul eterno

Bebê fica 7 meses em coma, acorda e sorri para o pai